Saiu no Estadão – Falta de Medicamentos nas farmácias de alto custo

A falta dos medicamentos Clozapina, Olanzapina, Quetiapina nas farmácias de alto custo tem causado indignação das famílias de pessoas com Esquizofrenia.

Abaixo, os Estados que faltam medicamentos, click em cima para abrir o link.

Medicamentos antipsicóticos em falta SUS (2)

Abaixo, a matéria completa

https://brasil.estadao.com.br/blogs/vencer-limites/entrega-de-remedios-para-esquizofrenia-no-sus-esta-parada-em-dez-estados-diz-associacao/

 

 

 

Conselho Tutelar de Tamarana visita a AMME

 

Hoje foi um dia muito bom na AMME. As queridas mãe Camila e a Conselheira Tutelar de Tamarana – PR, Marcia visitaram a AMME para alinharmos propostas para o ano de 2022. Unindo esforços poderemos mudar a saúde mental em locais onde a assistência ainda é precária.

 

AMME no Projeto PUMAS

O projeto PUMAS convida voluntários a participar do maior estudo já feito sobre genética da esquizofrenia no Brasil e membros da AMME participaram.

O estudo PUMAS faz parte de uma grande colaboração internacional para coletarmos dados em locais que ficam fora dos estudos, normalmente realizados em países da América do Norte e Europa. O estudo é uma parceria que envolve 5 países na África, 3 na América Latina e os Estados Unidos. A sua participação nos ajudará a entender melhor a esquizofrenia e o transtorno afetivo bipolar.

⚠️ A participação é voluntária, sem custo, e envolve o preenchimento de um questionário de cerca de 1h e coleta de sangue que será realizado aos domingos no Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental.

Cerimônia de Lançamento do Curso de Formação de Multiplicadores em Urgências e Emergências em Saúde Mental


A AMME esteve presente no evento do Ministério da Saúde, em Brasília, que mostrou a importância da formação (capacitação) em emergências e urgências em saúde mental. É sabido, que muitos profissionais do SAMU não atendem emergências psiquiátricas da maneira necessária, causando inclusive, muito estresse nos profissionais quando há um atendimento com paciente mais agressivo.

 

  • Todos os custos da viagem, foram custeados por uma ação solidária das mães da AMME, que proporcionaram a minha representação das famílias no evento. Agradeço a esta equipe fantástica de mães.

Ouçam nossas vozes

Caso Não esteja visualizando o vídeo -> https://www.youtube.com/watch?v=NRjevsxIs8o

Como principal ação da campanha #OuçamNossasVozes, que visa ampliar o diálogo e quebrar preconceitos sobre a esquizofrenia, estamos lançando uma música muito especial. Ela leva o nome da campanha e nasceu de uma incrível parceria entre Allyson Mariano, músico diagnosticado com esquizofrenia há nove anos, e ninguém menos do que Nando Reis. A convite da Janssen, Allyson compôs a letra e Nando fez os arranjos – além de emprestar a voz, claro. Nos backing vocals, temos a presença do ator Babu Santana e da youtuber Hana Khalil, além de colegas da Janssen, médicos, pacientes e representantes de entidades apoiadoras da campanha. Saiba mais sobre a campanha em: https://www.janssen.com/brasil/blog/

LIVE sobre Fechamento do Hospital Galba Velloso em BH

O Governo do Estado de MG decidiu fechar o Hospital Psiquiátrico Galba Velloso, deixando desassitidos os pacientes psiquiátricos graves. O motivo? seria ceder os espaços para leitos para pacientes com Covid, o que não aconteceu. Nossa pergunta: o que envolve tudo isso? e estas famílias que tiveram que tirar seu familiar do hospital em 24 horas? um descaso com o ser humano.

E é sobre isso que vamos falar nesta LIVE.

Carolina é irmã de um rapaz com Esquizofrenia e lider do movimento Eu me Importo. Laura era enfermeira no Galba e atualmente também fundou o Movimento Renova Galba. 

Venha conosco!

DIA MUNDIAL DA PESSOA COM ESQUIZOFRENIA – APOIO DA PRIMEIRA DAMA

Este vídeo é de grande importância, não apenas por levar as informações no que trata da esquizofrenia, mas porque, pela primeira vez na história, recebemos o apoio do Governo Federal, pela Primeira Dama Michelle Bolsonaro. Falar sobre a Esquizofrenia ao alcance de todos é um dever do Estado, pois só assim, estaremos quebrando preconceitos e estigmas.

A AMME agradece a contribuição